Komix

Just another WordPress site

de Arrow para Green Arrow, a trajetória da série

October 23rd, 2015

Uma série da DC com a CW que atualmente está no começo de sua 4ª temporada, e já teve seus spin off e crossovers. Desde o começo já era comparado com o Batman, mas precisamente a trilogia Cavaleira das Trevas, devido à pegada mais realista. Pegada essa que já se afastou a partir do momento em que Arrow acertou um míssil, de um lança mísseis usando uma flecha e, melhorou; quando apareceram Salomon Grundy, Slade (Exterminador) e o Flash. No começo tinha-se um receio de como iria apresentá-los na série, tendo que substituir os poderes deles. E pra piorar, o Barry Allen ia aparecer sem poderes. Felizmente foram bem apresentados e com os devidos poderes (apesar do Slade aparentar mais forte que as versões das HQs).

Não vamos falar muito sobre a 1ª temporada porque já temos matéria sobre no site. Na 2ª temporada o vilão é o Slade afetado pelo mirakuru, uma versão do veneno de Bane usado pra da super força a pessoas na série, entre elas o Arsenal (que depois de um tempo, Oliver decide treiná-lo e introduzi-lo no time), e no exército de Slade. O vilão, muito bem representado por Manu Bennett, mostra uma personagem perturbado. Em contrapartida não se mostra muito o seu lado mercenário. É uma temporada que foi elevando o nível em relação a 1ª e no final, gerou o primeiro spin off: a série do Flash.

Na terceira temporada, a maior vantagem foi a interação com a série do Flash, através de elementos que funcionam como eastereggs (uma rápida passagem de reportagens de acontecimentos da outra série), como pequenas participações e até crossovers, o que aproxima mais dos quadrinhos no quesito fidelidade. Teve a introdução de novas personagens bem conhecidos como Elektron (Átomo), Pantera e Nuclear (que embora apareceu em Flash, mas tem ligação com o universo Arrow). E ainda tivemos a apresentação de uma 2ª Canário Negro: Laurel Lance, já que a sua irmã, Sara Lance morre. Neste momento que tivemos a apresentação do Pantera, que fora o treinador de Laurel, assim como nas HQs.

Pode-se dizer que a temporada começa a desandar, com a introdução do vilão da temporada: Ra’sAllGhul. Um clássico vilão da galeria de vilões do Batman. Não que não possa enfrentá-lo, às vezes acontece do Coringa ou Charada querer pegar no pé do Superman ou Flash, por exemplo. O que acontece na série é que Oliver é chamado pra fazer parte da Liga das Sombras, e suceder Ra’s, casando-se com uma das filhas dele (não a Thalia, pelo menos não fizeram o Batman receber um par de chifres), uma menos conhecida que apareceu recentemente nas HQs, NissaAllGhul. Praticamente substituiram o papel do Batman em toda a mitologia criada para o Ra’s nas HQs. A personagem Ra’sAllGhul foi bem construído.

Um vilão que tinha potencial para ser o vilão da temporada fora o Tijolo.  Apesar de não o terem introduzido como nas HQs, onde ele é um ser de “tijolo”, com força e resistência sobre humana, e; um grande mafioso.

Agora falando sobre o vilão da 4º temporada, seria interessante termos o Tijolo de volta. Ele sendo bem explorado, pode se tornar um vilão melhor do que o atual, Daimian. Nessa temporada teremos Gavião Negro, Mulher Gavião, Vandal Savage, Constantine, Sr Incrível e um novo spin off, já que alguns dessas personagens estarão em Legends of Tomorrow.

A 4ª temporada começou bem, agora Oliver já atende como Arqueiro Verde, a equipe já está bem formada (embora ainda vão ter seus problemas), Oliver decide virar prefeito (o que remete a um arco dos quadrinhos), e os episódios demonstram que ainda tem muito que acontecer nesta temporada e na série.

Arrow (repostando sobre a 1ª temporada)

October 14th, 2015

O que falar sobre a série televisiva do Arqueiro Verde? Ou podemos chamar de Arrow Begins.
Usando da receita de bolo de Christopher Nolan com sua trilogia Batman, vemos um Arqueiro mais sombrio, mais dark e mais realista. Os próprios produtores já pronunciaram que a fómula do Batman funciona, então melhor ficar em terreno seguro, não é mesmo?
Ambos possuem muitas semelhanças, são ricos e vigilantes. A série ainda acrescenta coisas, aqui ele até some igual ao Batman quando você olha pro lado, e assim percebe que estava falando sozinho. E também o fato de utilizar a sede de Ciências Aplicadas para fornecer equipamento no combate ao crime. Mas o Arqueiro não tem aquele carrão maneiro. Um acréscimo bacana foi o Le Parkour, e o fato do Arqueiro agora dominar combate corpo a corpo, algo que nos quadrinhos demorou um bocado pra acontecer, mas convenhamos, é melhor assim, no entanto derrotar Constantine Drake com certa facilidade, é demais.
Pra quem conhece o personagem, pode sentir falta de seu humor sarcástico e reclamão, afinal, é ele que fica criticando tudo quando está participando da liga. Mas podemos pensar que criaram uma versão própria do  Arqueiro.Stephen Amell não tem o maior dos talentos, mas é carismático. Quando ele finge ser o playboy excêntrico, prefiro pensar que Oliver não é ator. A caracterização dos vilões ficou bacana, embora o exterminador (Slade) parece que usa uma máscara de papel marchê.
Aparece também a família de Oliver, em que a irmã usa drogas. O Arqueiro sempre foi um personagem atingido por questões sociais, teve um filho que mechia com drogas, uma filha prostituta que pegou AIDS, portanto a irmã, ainda fica no contexto.
Mas a série é boa. Não é magnifica, e não tem inovações, fica mais no feijão com arroz.

Komix

Just another WordPress site

HTML5 Design by WPlook